Fadiga Adrenal e Cortisol: Qual a Relação? Confira!

Os estudos sobre fadiga adrenal e cortisol ainda são bastante controversos e pouco explorados. No entanto, é importante que cada vez mais informações sejam espalhadas acerca dessa condição.

A fadiga adrenal tem sido relatada por diferentes pessoas. Os acometidos descrevem sensação de cansaço excessivo, muita vontade de comer doces, dificuldade para dormir. Além de estresse excessivo, fraqueza, dificuldade para realizar atividades, etc.

Antes de aprofundar os detalhes sobre a fadiga adrenal, é indispensável apresentar as glândulas adrenais e o cortisol.

8 Alimentos que Aumentam sua Performance

O que é cortisol?

É o hormônio responsável pela “regulação” do estresse, reduzir inflamações, estabilizar os níveis de açúcar no sangue e auxiliar o bom funcionamento do sistema imunológico.

Quando não cumpre seu papel, o cortisol é encontrado no organismo em níveis baixos ou altos, trazendo consequências para o corpo.

O que são as glândulas adrenais?

Essas glândulas endócrinas, também chamadas de suprarrenais por se localizarem na região superior aos rins, são responsáveis pela liberação de diversos hormônios. Também pela síntese do cortisol, da adrenalina e da dopamina.

Além disso, também são responsáveis pela produção de alguns hormônios. Em especial a aldosterona, que regula a pressão arterial.

O mau funcionamento dessas glândulas pode causar doenças muito graves, como a Síndrome de Cushing ou a Doença de Addison.

O que são sons binaurais e para que servem?

O que é fadiga adrenal e qual a sua relação com cortisol?

<

Acredita-se que a fadiga adrenal seja causada pelo “cansaço” das adrenais para cumprir seu papel no organismo quando são cronicamente expostas ao estresse.

Ou seja, o organismo cria certa resistência ao cortisol produzido pelas glândulas adrenais, tornando a produção ineficaz e causando os sintomas citados.

Além disso, reduzem-se os índices dos hormônios produzidos pelas glândulas, podendo prejudicar o sistema imunológico e outras partes do corpo.

A dificuldade dos médicos e estudiosos para entrar em consenso acerca do assunto se explica pelo fato de que os sintomas podem ser associados a diversas outras doenças.

Basicamente, a rotina estressante e a correria do dia a dia seriam as grandes causadoras da possível insuficiência adrenal que causa a fadiga.

Muitos têm associado o “burnout” à fadiga adrenal. Caracterizando a fadiga em etapas, o burnout seria a última delas, o momento em que o indivíduo atinge seu limite de estresse.

Diante dessas condições, muitas pessoas têm optado por ingerir suplementação de corticosteroides e que esse pode ser um risco muito grande.

A real deficiência do hormônio deve ser evidenciada por meio de exames e consultas médicas. Se ela não for identificada, o consumo desse tipo de suplementação pode trazer problemas ainda maiores.

As glândulas adrenais são as primeiras as sofrerem as consequências de uma rotina estressante.

Por isso, a mudança de estilo de vida e de alimentação pode ser uma saída muito mais interessante.

Café Bulletproof: emagrece e dá energia, você já conhece?

Quais alimentos ajudam a evitar a fadiga adrenal?

Em primeiro lugar, aos celíacos com fadiga adrenal a recomendação é que levem a dieta sem glúten ainda mais à risca.

Em seguida, os alimentos que, de maneira geral, auxiliam no combate à fadiga adrenal são os ricos em zinco, manganês, cálcio, iodo, magnésio e vitaminas C, E e do complexo B.

Como por exemplo:

-Frutas secas

-Carnes bovinas

-Feijão

-Leite

-Caju

-Nozes

-Tofu

Macronutrientes: Sua Importância e Como Ele Pode Intensificar o Seu Corpo

Outras recomendações

Além da inserção desses alimentos no cardápio, recomenda-se que os portadores da fadiga adrenal façam refeições de 3 em 3 horas. Também é indispensável que comidas e bebidas com cafeína sejam evitadas.

Outra recomendação é fazer refeições nas quais o consumo de proteínas e carboidratos seja associado de maneira regular.

A prática de exercícios físicos e a mudança de estilo de vida também são essenciais no combate contra a doença.

Gostou e quer saber mais sobre saúde? Baixe meu Ebook gratuito com tudo que você precisa saber sobre Biohacking!

COMPARTILHAR
Doutor Rodrigo Neves é pós-graduado em nutrologia e endocrinologia, membro da American Antiaging Society nos Estados Unidos. Em sua incessante busca para mudar a saúde das pessoas de dentro para fora, fazendo com que aumentem a sua produtividade e longevidade, procurou conhecimento dos melhores médicos do mundo, e grandes lideres para realmente transformar pessoas.